Loading...

BEM VINDOS!


sexta-feira, 29 de julho de 2011

A GLÂNDULA PINEAL E O CRISTAL APATITA

A Glândula Pineal e a Apatita

A glândula que rege o chacra coronário, localizado no alto da cabeça, popularmente chamado de "moleira", é a epífise ou pineal. Seu nome foi herdado pelo formato de pinha e seu tamanho é comparado ao de uma ervilha, mas a função que esta glândula exerce no ser total é grandiosa.
A ação biológica da pineal é a de produzir hormônios para informar ao organismo humano os ciclos da vida - procriação, gravidez, puberdade, velhice, assim como para controlar os ritmos diários de sono e vigília.
Como regente do sétimo chacra, o coronário- considerado um dos mais elevados centros de vibração do corpo sutil, a glândula pineal está associada a uma profunda busca interior, a chamada busca pelo próprio espírito ou Eu Superior e esta é sua função espiritual.
Esta pequena glândula possui em sua constituição cristais de apatita e segundo esta comprovada teoria médica, estes cristais vibram conforme as ondas eletromagnéticas que captam, o que explicaria a regulação do ciclo menstrual conforme as fases da lua, ou a orientação de uma andorinha em suas migrações. 

No ser humano, ela vai interagir com outras áreas do cérebro como o córtex cerebral, por exemplo, que seria capaz de decodificar essas informações e ninguém pode aumentar ou diminuir essa concentração de cristais, pois é uma característica biológica, assim como a cor da pele ou dos olhos. Já nos outros animais, essa interação seria bastante baixa.
A pineal bem trabalhada e desenvolvida através de meditações, equilibra a polaridade energética entre os hemisférios cerebrais direito e esquerdo, e esta teoria mística pretende explicar fenômenos paranormais como a clarividência, a telepatia e a mediunidade, trazendo contato com outras dimensões, portanto, diz-se que a pineal está diretamente ligada à Consciência Cósmica.


Por sua vez, o cristal de Apatita é usado comumente na terapia com cristais facilitando o clarear dos pensamentos, aliviando a exaustão psíquica, a irritação, o estresse, a hipertensão, trazendo equilíbrio aos dois lados do cérebro- razão e emoção. Oferece também novos estímulos à vida cotidiana ajudando na falta de ânimo, aumentando a vivacidade e a criatividade, atraindo a atenção para circunstâncias mais felizes e para um sentido mais positivo da vida. O nome Apatita, em grego, significa "trapaceira, enganadora", porque este cristal existe sob tantas formas e cores que pode facilmente ser confundida com várias outras pedras, mas a cor que vai predominar em seu uso no sexto ou no sétimo chacras (frontal e coronário), é o azul índigo.


Não é por acaso que ambas, pedra e glândula, estão juntas neste sagrado ofício de acalmar o espírito mostrando caminhos como um farol luminoso para que possamos elevar nossa consciência e alma como seres espirituais em ascenção. Se soubermos manter nossos pensamentos, palavras e atitudes equilibrados, não seremos "enganados e trapaceados" pela mente concreta ou emoções descontroladas!

segunda-feira, 25 de julho de 2011

TRATAMENTO DO CIÚME COM FLORAIS DE BACH

Dizem que o ciúme é o tempero do amor. De fato, este sentimento está presente, ainda que temporariamente, em toda relação amorosa. Porém, se for usado em excesso pode acabar prejudicando o sabor de qualquer relacionamento, seja com um parceiro, entre pais e filhos, amigos, ou com a própria vida.

O ciúme, em desequilíbrio, é o desejo obsessivo de obter posse do que se ama de modo exclusivo. A pessoa vive com a sensação de ameaça em relação a algo ou alguém e sofre constantemente com o medo da perda. Isso traz angústia extrema e pode ter conseqüências para todas as partes envolvidas. Se isso está acontecendo com você, é bom fazer uma pausa para refletir e encontrar respostas dentro de si.
Buscar o controle pleno das emoções, de forma equilibrada e harmoniosa, é um dos caminhos à paz interior e, sim, à felicidade. E para isso você pode contar com a preciosa ajuda dos Florais, que atuam sutilmente no nosso campo energético, transmutando padrões de comportamento em desequilíbrio e ajudando a despertar nosso melhor potencial.
“Apesar de uma pitada de ciúme ser, às vezes, inevitável, o mais importante é descobrir que existem vários outros ingredientes muito mais saudáveis”
No sistema dos Florais de Bach existem duas essências básicas que tratam estados emocionais que, quando negativos, podem se manifestar em forma de atitudes ciumentas:

O floral Chicory é indicado para quem espera e exige muito dos outros, é extremamente possessiva, controladora, ama de forma egoísta e faz chantagem emocional para conseguir atenção. No fundo, há uma profunda carência afetiva e um vazio interior que traz insegurança e medo de todos os tipos de perdas. A essência vai despertar a força que há dentro de você e a capacidade do amor verdadeiro, desinteressado e livre. E mais: a compreensão de que devemos sempre respeitar a individualidade do outro. 

Quando estamos nutridos e permitimos que o amor flua livremente em nosso coração já não é necessário ganhar afeição e atenção à força, pois eles virão naturalmente. Quanto mais temos para dar, mais somos capazes de receber.



Holly é o floral que trata do princípio do amor divino na sua mais alta qualidade de energia. Esse amor tão poderoso, se não obtiver aceitação, pode se transformar no oposto: desconfiança, raiva, ressentimento, ciúme e todo tipo de negatividade. Quem manifesta esse desequilíbrio, principalmente o ciúme, isolou no coração a capacidade de gerar amor próprio. Quando encontra uma pessoa para qual o seu desejo de amor pode ser direcionado, acaba se sentindo constantemente em perigo de perder e passa a sofrer com incertezas, complexos de rejeição e reações descontroladas.

O floral vai ajudar a limpar a dor dos sentimentos ruins e despertar a compaixão, a tolerância, o perdão, a generosidade e o respeito às necessidades dos outros, que nem sempre são iguais às nossas. Holly abre o coração e nos une ao amor universal. A compreensão desse estado de plenitude é extremamente libertadora.
Apesar de uma pitada de ciúme ser, às vezes, inevitável, o mais importante é descobrir que existem vários outros ingredientes muito mais saudáveis, leves e enriquecedores que devem ser adicionados a qualquer receita de amor para fazer dos relacionamentos experiências felizes e transformadoras!

Campanha "BRASIL SAUDÁVEL 2011" - Programa gratuito para sua saúde! Méto...

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Centro Avançado de AuriculoTerapia: Anamnese Auricular, sua real importância.

Centro Avançado de AuriculoTerapia: Anamnese Auricular, sua real importância.: "Uma das chaves mais importante na auriculoterapia é a anamnese, que é uma ficha de perguntas que devem ser feita para o cliente, no qual se ..."

quinta-feira, 21 de julho de 2011

CROMOTERAPIA CIENTÍFICA


A cromoterapia é um sistema holístico (do grego holos = todo, total) de medicina natural que usa as cores para equilibrar a mente, as emoções, a parte energética e o organismo físico, tratando o paciente como um todo, aliviando seus sintomas, mas buscando as suas causas.
Um dos seus princípios é que as cores alteram a matéria do corpo físico, o qual compõe-se de átomos; quando energizados pelas cores, equilibram-se e reagrupam-se mais harmoniosamente, promovendo uma melhora que aumenta a confiança do paciente.
A cromoterapia científica concilia bem a ciência com a espiritualidade, as quais não podem mais ficar separadas, pois aprendemos que somos formados por corpos de energia: o físico, o corpo vital ou etérico, o corpo emocional, o corpo mental e os três corpos espirituais.
Segundo a medicina psicossomática, 90% das doenças têm origem na mente (pensamentos) e nas emoções, e por isso usamos técnicas de diagnóstico que descobrem a existência de alguma enfermidade já presente nesses níveis de energia e a caminho do corpo físico, podendo ser dissolvida ainda no nível energético e assim impedindo que somatize-se no corpo físico. 
Naturalmente, essas técnicas descobrem também as causas dos desequilíbrios que já estejam atingindo o organismo, bem como as cores que ajudarão a corrigir o problema. Para isso há dez técnicas de diagnóstico – dentre elas a radiestesia (uso do pêndulo) – compostas por aparelhos especiais e pela intensa utilização das mãos – nossos primeiros instrumentos de diagnóstico e de tratamento.
Portanto, não há “receitas” de tratamento que sirva para todos: cada paciente é único e tem uma necessidade energética diferente.
Um outro benefício da cromoterapia científica é que o cromoterapeuta corretamente preparado na arte da radiestesia, consegue informar ao paciente a cor e a nota musical correspondentes ao seu Raio ou Cor Individual, que o fazem vibrar novamente em harmonia consigo mesmo e com o universo . É o SEU som/cor pessoais. 
Em termos simples, todos nós nascemos sob a influência de um Raio ou “personalidade da alma” que nos dá as qualidades pessoais e os dons necessárias para desenvolver com sucesso a nossa tarefa de vida. E esse Raio corresponde a uma cor, a um som e a um Mestre Espiritual da Humanidade. Sabendo o seu Raio ou cor individual, o paciente fica conhecendo melhor as forças que em parte influem no seu modo de ser e pode então direcionar-se mais conscientemente para a realização do seu potencial e tarefa de vida, tornando-se mais satisfeito consigo e mais harmonizado com o mundo que o rodeia. 
Como exemplo, o Raio azul é o da Vontade-Poder, das pessoas que dão início à realização de idéias com determinação, dos líderes, dos pioneiros; 
o Raio rosa é o do Amor Universal, das pessoas que buscam ajudar as outras pessoas, reconciliá-las, uni-las. 
Um livro de cabeceira a respeito dos Sete Raios chama-se “Haja Luz”, editado pela Ponte para a Liberdade.
O tratamento na cromoterapia científica compõe-se de dez técnicas e de dezesseis métodos dos quais serão escolhidos os mais adequados ao caso do paciente. Dentre eles estão os cristais, a água solarizada, os alimentos, o banho de luz colorida, o banho de sol (helioterapia), as roupas e a música. 
A sala de cromoterapia é iluminada por uma luz verde – cor neutra e de equilíbrio – que fecha buracos na aura do paciente (causados por problemas emocionais e pensamentos negativos constantes) por onde ele perde energia vital e penetram energias negativas destruidoras principalmente do seu sistema nervoso. Assim, ao chegar ele já começa a ser ajudado sem o perceber. Tanto o cromoterapeuta quanto o paciente usam roupas brancas.
São oito as cores usadas na cromoterapia científica e cada uma delas produz um efeito benéfico no organismo e trata determinados distúrbios. São elas: o vermelho, o laranja, o amarelo, o verde, o rosa, o azul claro, o índigo (azul-marinho) e o violeta.
Por exemplo, o vermelho é estimulante: vitaliza o corpo, os órgãos e a personalidade; aquece, acelera os batimentos cardíacos e a circulação; desperta o desejo sexual, retira o cansaço, abre o apetite, fortalece músculos e ossos; dissolve pedras nos rins e vesícula; ao nível emocional alegra, dá iniciativa, coragem, otimismo e entusiasmo. É indicado para pessoas com desânimo, impotência, frigidez, pressão baixa, anemia, resfriado, fraqueza, paralisia, fraturas. Entretanto, é contra-indicado para pessoas agitadas, idosas ou com problemas cardíacos, mentais, pressão alta, arteriosclerose, tumores, febre, hemorragias, “derrame”, insônia e mulheres na fase menstrual ou grávidas. Por representar a vitalidade, podemos utilizá-la em pessoas anêmicas, apáticas e sem ânimo.
Já a cor Laranja elimina problemas respiratórios, desperta o desejo sexual, alivia convulsões, produz leite materno, rompe repressões, bloqueios mentais e emoções reprimidas, melhora a circulação sanguínea e a digestão, facilita a assimilação de novas idéias, dissolve pedras nos rins e vesícula; ao nível emocional aumenta o otimismo, alegria, autoconfiança, auto-estima, sendo excelente para depressão, estresse, medo e desânimo. É indicado para obesidade, bronquite, impotência, frigidez, resfriado, cansaço, falta de apetite, reumatismo, inflamações urinárias, diabetes, artrose, paralisia, prisão-de-ventre, fraturas, contusões. Todavia, é contra-indicado para pessoas nervosas, gestantes, apendicite. Para obesidade, recomendam-se alimentos de cor vermelha e laranja; um copo de água energizada laranja entre as refeições; cremes cromatizados nas áreas mais afetadas, dieta, banhos de luz laranja e tratamento da emoção causadora da fome excessiva: ansiedade, depressão, vazio interior, solidão, carência afetiva, etc.
O amarelo é tonificante; estimula os nervos, o aparelho digestivo, as células cerebrais (melhorando a concentração, memória e raciocínio), os movimentos peristálticos dos intestinos (eliminando a prisão-de-ventre) e os músculos; regenera ossos e medulas ósseas; desintegra cálculos renais e biliares; limpa toxinas da corrente sanguínea (pois ativa o sistema linfático), muco, vermes, cicatrizes e outros problemas de pele; ao nível emocional alegra, anima, equilibra, tratando: depressão, cansaço mental, stress emocional. É indicado para paralisias, eczemas, intoxicação, diabetes, problemas digestivos, hemorróidas, hanseníase, dispepsia, azia, fraturas ósseas, memória fraca, dificuldade de aprendizado. Entretanto, é contra-indicado em casos de excitação mental, histeria, taquicardia, alcoolismo, febre, hemorragia, insônia, diarréia e doenças mentais.
O verde acalma, regenera tecidos, fecha buracos na aura, estimula o sistema imunógico, é antiinflamatório e antiinfeccioso. Acelera a cicatrização e equilibra a pressão arterial. É excelente para úlcera, problemas do coração, câncer de mama, gripe, traumatismos ósseos ou musculares e problemas digestivos. Ao nível emocional alivia tensões, raiva e insônia, sendo indicado para desequilíbrios emocionais profundos, traumas e grande enfraquecimento espiritual. O verde não tem contra-indicações, sendo já a cor do uniforme de muitos médicos e dos quartos de Hospitais Públicos como o Miguel Couto e o Lourenço Jorge.
O rosa tem as mesmas indicações e contra-indicações do vermelho, mas além disso desintoxica a corrente sanguínea, é afrodisíaco, diurético, descongestionante e reenergiza o cromoterapeuta. Ao nível emocional anima, alegra, limpa mágoas, aumenta a auto-estima e o amor ao semelhante.
O azul é calmante, antiinflamatório, antiinfeccioso, antisséptico, regenerador celular de músculos, vasos sanguíneos e ossos. Muito usado em estética para problemas de pele (acne, rachaduras, micose, erupções, queda de cabelos, calvície, etc.). Alivia a dor, limpa energias negativas da aura, absorve e elimina gases estomacais e intestinais, lubrifica articulações, tubo digestivo e reto (prisão-de-ventre) e tecidos. Diminui os batimentos cardíacos e a fome. Alivia queimaduras, facilita a meditação, estimula a intuição e a paranormalidade (clarividência, clariaudiência, etc.). Ao nível emocional é bom para traumas, insônia, preocupação, nervosismo, ansiedade. É indicado para febre, problemas de garganta, reumatismo agudo, epilepsia, palpitações, hemorragias, sarampo, rubéola, varíola, afta, icterícia, diarréia, envenenamento, tumores. Porém, é contra-indicado em resfriados, pressão baixa, paralisias e pessoas apáticas.
O índigo tem as mesmas indicações e contra-indicações do azul, mas além disso coagula o sangue, produz poderosa anestesia local ou geral, desliga temporariamente a consciência do mundo externo e do corpo, elevando-a a dimensões superiores/interiores; afasta energias negativas; diminui a atividade da glândula tireóide e o ritmo respiratório; provoca a projeção (viagem) astral; promove grandes transformações em todos os níveis do ser. Ao nível emocional é bom para medo, frustração, perversão e obsessão.

E o violeta acalma, cauteriza, é um antibiótico; cauteriza infecções sérias, inflamações, tumores e rupturas; paralisa infecções; bactericida (limpa feridas internas e externas); age sobre os vícios; diminui os batimentos cardíacos, desperta intuições e inspira (útil para artistas); aumenta o poder da meditação; elimina toxinas da corrente sanguínea e tem uma ação germinativa sobre os cabelos. Ao nível emocional elimina o ódio, a irritabilidade, a cólera; acalma todas as emoções violentas, diminui a angústia e o medo, sendo bom para nervosismo, ciúme, temperamentos “a flor da pele”, excitabilidade, tensão, insônia e estresse. O violeta não tem contra-indicações.
Além do uso das luzes coloridas, muito importante é reprogramar positivamente a mente do paciente para a cura, observando as frases, as crenças, os pensamentos negativos que ele sem perceber manifesta no decorrer da entrevista inicial e das consultas, pois como já diziam os antigos, “mente sã em corpo são.”
Professor Antônio Vieira
(Publicada na Revista “Intrigante ” em Novembro/2001 e nos jornais Prana, Ganesha e Essência Vital em 2000)

terça-feira, 19 de julho de 2011

SÍNDROME PÓS-FÉRIAS É COMUM NOS AMBIENTES DE TRABALHO E PODE SER AMENIZADA COM O AUXÍLIO DOS FLORAIS DE BACH ORIGINAIS

Pesquisa indicou que 23% dos profissionais entrevistados passam pela depressão pós-férias. Para eles, os Florais de Bach trazem conforto emocional  
Síndrome pós-férias ou depressão pós-férias é um grupo de sentimentos negativos que pode atacar profissionais dos mais variados setores. Desânimo, irritação extrema, tristeza, apreensão e outros sintomas – juntos ou separados – compõem o quadro, cada vez mais comum nas corporações.
Uma pesquisa da ISMA – BR (International Stress Management Association no Brasil, feita com 540 profissionais das cidades de Porto Alegre e São Paulo mostrou que, na faixa dos 25 aos 60 anos, 23% dos executivos são afetados pelo problema. “Os Florais de Bach originais, por não terem contraindicação, são ideais para o tratamento natural dos quadros depressivos como estes”, recomenda Maria Aparecida das Neves, terapeuta floral e educadora na área.
Se voltar ao ritmo natural de trabalho após as férias é natural, ficar desanimado não o é. Para quem se percebe desanimado, GENTIAN é o floral indicado. Segundo a terapia do Dr. Bach, Gentian é indicado para quem se desapontou frente a um obstáculo (que, nesse caso, é a volta ao cotidiano). É, também, a essência do encorajamento, do resgate da fé – não necessariamente a fé religiosa, mas a fé na vida, na conquista. É adequado para os desanimados e sem interesse após uma atividade; para quem sente melancolia, desinteresse ou depressão e quando falta coragem diante de um obstáculo. 
Se o problema é falta de energia para lidar com a rotina, HORNBEAN dá ao indivíduo forças para continuar.
Há casos em que a simples ideia de voltar ao trabalho deixa o profissional doente. Essa apreensão em pensar em retornar para a pressão do dia-a-dia é tratada com o floral ASPEN, que trata sentimentos como medos vagos, pressentimentos e presságios ruins, além de combater a ansiedade sem razão clara e o desespero.
Os quadros de ansiedade podem ser trabalhados com a ajuda do RESCUE REMEDY, a essência do resgate, um composto de cinco florais que atua em casos de ansiedade, desespero, nervosismo, estresse e quadros de pânico. 
Já quem não consegue se concentrar no trabalho e precisa de foco deve optar pelo CLEMATIS, que promove a concentração e traz o profissional de volta ao foco do seu trabalho.
A angústia, a culpa e até a raiva estão presentes nos quadros de depressão pós-férias. Para tratar cada um dos sentimentos há um floral específico: SWEET CHESTNUT para a angústia, porque é o floral que trata desde o sentimento leve de angústia até os quadros mais graves do problema que leva ao desespero.
 PINE é o floral para quem sente culpa por não estar feliz no trabalho
 e HOLLY vem ao auxílio dos que sentem raiva por terem de trabalhar após um período de férias.
Nos momentos em que é necessária a readaptação ao trabalho, WALNUT pode ajudar. Trata-se da essência para quem precisa encarar uma nova situação – mesmo que ela já tenha sido vivenciada anteriormente.
Maria Aparecida das Neves diz que é importante que quem deseja apoiar-se nos Florais de Bach procurem por um terapeuta floral, que indicará as essências mais adequadas para cada caso. “É possível ministrar até seis florais concomitantemente, mas para que eles surtam o efeito esperado é importante entender quais são os sentimentos presentes naquela fase da vida do indivíduo para, então, poder tratá-los adequadamente”, ensina.
por Maria Aparecida das Neves
Maria Aparecida das Neves é Practitioner e educadora há mais de dez anos. Foi co-autora do livro “Florais de Bach” lançado pela revista Caras (Editora Abril, Coleção Caras Zen) e produziu uma iniciativa inédita, o CD “Música para os Florais de Bach”, desenvolvido em parceria com os músicos Adriano Grineberg e Edu Gomes. É proprietária da Disq Floral, empresa que comercializa e distribui produtos relacionados a Florais de Bach e Aromaterapia.

OS CHACRAS PRINCIPAIS






Dependendo do local estudado ou trabalhado, os chacras citados, em geral, sempre serão 7. Na verdade, existe um variedade muito grande de chacras existentes, desde os maiores aos menores. Mas são sempre focados os mais importantes ou atuantes. Vou aqui mencionar mais do que 7, mesmo que em alguns lugares ou livros vocês achem apenas 7. 

Chacra coronário Localização: topo da cabeça Correlação física: ligado à glândula pineal (epífise) Cor: branco fosforescente, violeta ou dourado É o chacra mais importante, pois é o responsável pela irrigação energética do cérebro. Bem desenvolvido, facilita a lembrança e a conscientização das projeções da consciência. É muito importante na telepatia e na mediunidade. É o chacra por onde penetra a energia cósmica. 

Chacra frontal
 
Localização: fronte 
Correlação física: ligado à glândula hipófise (pituitária) 
Cor: índigo, branco-anil fosforescente, amarelo ou esverdeado 
É o responsável pela irrigação energética dos olhos. Bem desenvolvido, facilita a clarividência e a intuição. Por vezes, a sua atividade cria uma palpitação na testa ou sensação de calor (parece um coração batendo na testa). 

Chacra laríngeo 

Localização: garganta 
Correlação física: ligado à glândula tireóide e paratireóides 
Cor: azul celeste, lilás, branco-prateado ou rosa 
É o responsável pela irrigação da boca, garganta e órgãos respiratórios. Bem desenvolvido, facilita a psicofonia e a clariaudiência. É considerado também como um filtro energético que bloqueia as energias emocionais, para que elas não cheguem até os chacras da cabeça. 

Chacra cardíaco 

Localização: coração 
Correlação física: ligado à glândula timo Cor: Verde,amarelo-ouro e rosa.
 É o chacra responsável pela irrigação do coração. É considerado o canal de movimentação dos sentimentos. É o chacra mais afetado pelo desequilíbrio emocional. Bem desenvolvido, torna-se um canal de amor para o trabalho de assistência espiritual. Quando existe um bloqueio nesse chacra, a pessoa sente depressão, angústia, irritação ou pontadas no peito. 

Chacra umbilical 
Localização: plexo solar Correlação física: ligado ao pâncreas 
Cor: amarelo
É o responsável pela irrigação do sistema digestório. 
É considerado o chacra das emoções inferiores. Quando está bloqueado, causa enjôo, medo ou irritação. Bem desenvolvido, facilita a percepção das energias ambientais.

Chacra Sacro ou Sexual 


Localização: baixo-ventre 
Correlação física: ligado aos testículos (homem) ou ovários (mulher) 
Cor: laranja, roxo ou vermelho (dependendo das circunstâncias) 
É o responsável pela irrigação dos órgãos sexuais. 
Quando está bloqueado, causa impotência sexual ou desânimo. Quando superexcitado, causa intenso desejo sexual. Bem desenvolvido, estimula o melhor funcionamento dos outros chacras. 
Chacra básico 

Localização: base da coluna 
Correlação física: ligado às glândulas supra-renais 
Cor: vermelhão É o responsável pela absorção da kundalini (energia telúrica) e pelo estímulo direto da energia no corpo e na circulação do sangue.

Chacras das mãos

 
Localização: região central das palmas das mãos 
Correlação física: Caracteriza-dos por estarem numa região terminal do corpo, denotam ponto de entrada ou escape de energia. 
São os chacras de ativação mais fácil e segura, sendo que sua ativação permite o desenvolvimento da capacidade de sentir energias sutis e também de sentir a aura. 


Cada um desses chacras principais tem seu correspondente na região dorsal do corpo , exatamente na mesma direção do chacra principal. 
São chamados pelo mesmo nome do chacra acrescentando-se o termo dorsal, por exemplo, chacra dorsal do plexo solar. 


 Os chacras são centros ou vórtices de energia localizados em pontos estratégi-cos de nosso corpo bioplasmático. Chama-se centros de energia aos pontos de captação ou desprendimento de energia. 
Através dos chacras pode-se equilibrar a energia de nosso corpo, pois esses pontos têm ligação direta com nossos órgãos vitais. Se um deles não funciona bem, nosso corpo bioplasmático não está totalmente equilibrado e não pode proteger o corpo físico de ser atingido por algum distúrbio. 
Do mesmo modo que no corpo físico há órgãos vitais e órgãos de importância menor, o corpo bioplasmático apresenta chacras maiores ou menores. Os chacras maiores são pontos de energia com cerca de 7,5 a 10 centímetros de diâmetro. Os chacras menores têm entre 2,5 a 5 centímetros. 

Possuem funções importantes e variadas, como: 

 Absorver, digerir e distribuir energia às diferentes regiões do organismo.  Controlar o funcionamento adequado de cada órgão e do corpo físico como um todo. 
Por exemplo, se uma glândula é controlada e energizada por um certo chacra, ela pode ser estimulada ou inibida pelo controle ou manipulação desse chacra. O chacra que mais capta energia é o coronário e os que mais desprendem são o chacra emocional ou plexo solar e o umbilical, que é o chacra sexual. Qualquer desestabilização nestes chacras provoca um desequilíbro energético e emocional e pode ainda desestabilizar a aura.

ESTABILIZAÇÃO DOS CHACRASPara se determinar se um chacra está desestabilizado, é necessário haver uma pessoa com experiência que possa visualizar os chacras através da aura. Eles são como círculo de energia que estão permanentemente girando no sentido horário, todos numa mesma velocidade. Quando um ou alguns deles estiverem girando no sentido oposto ou mais lentos ou mais rápidos que os demais, os chacras estarão em desequi-líbrio. Ao processo de estabilização de todos os chacras do corpo de uma pessoa, chama-mos estabilização dos chacras. 
A estabilização deve ser feita, necessariamente, antes de se proceder a qualquer energização ou cura do paciente. Há vários processos para se proceder à estabilização dos chacras, como por exemplo os que utilizam pedras ou cristais. 
Devem ser executados por pessoas capacitadas. No entanto, quando uma pessoa já tem sua energia vibracional ativada, ela mesma pode alinhar seus chacras através de um processo simples. 

FONTES BÁSICAS DE ENERGIA VITAL

 
Alimentação de sólidos e líquidos, através do aparelho digestivo. Ar atmosférico, através do aparelho respirátorio e da pele. Absorção de energia pelos chakras. Sono, através da descoincidência dos veículos de manifestações da consciência. Projeção da consciência, através da absorção energética no plano astral.

EXERCÍCIOS PRÁTICOS

Exercício prático: inversão energética Para executar o processo de inversão energética, a pessoa já deve ter um certo domínio na manipulação de energias. 
Você deve procurar sentir energia nas palmas das mãos - para isso, basta desejar que o subconsciente executará a ação. Ao sentir a presença de energia na mão direita, coloque-a no plexo solar da pessoa. Ao tocar o chacra da pessoa, deseje que a polaridade dela seja alterada e automati-camente isso acontecerá. Esta inversão de polaridade deverá durar por pelo menos 15 dias.
 
Neste período, deve-se prosseguir com os trabalhos de cura .
 Exercício prático: desprendimento de energia:

 Quando uma pessoa está sobrecarregada de energia negativa em seu corpo, deve eliminá-la. A energia pode ser detectada pela aura, aparecendo na forma de pontos negros na aura externa. Mesmo que não se verifique a energia negativa pela visualização da aura, se a pessoa estiver depressiva, com problemas emocionais, sentimentais ou financeiros, já apresentará energia negativa atuando e deverá ser feito o desprendimento. Normalmente, trata-se de pessoas sensíveis que captam muita energia das outras pessoas. O processo de desprendimento consiste, então, em se colocar um metal na mão direita do paciente, podendo ser uma moeda, uma ficha telefônica, um garfo ou mesmo um relógio. O metal é usado porque tem muita facilidade de absorver energia rapi-damente. Por isso temos facilidade de entortar metais com a força da mente. Com o metal na mão, pede-se ao paciente que pense em todas as coisas ruins que aconteceram em sua vida. O paciente deve pensar profundamente nas situações que desejar que se transformem em energia e que essa energia seja absorvida pelo metal. Assim, o paciente sentirá a energia negativa na sua mão, como se fosse um limpeza do seu corpo físico e astral, transferindo a negatividade para o metal. 
Feito isso retire o metal da mão do paciente, levante-o até a altura da sua cabeça e mostre a ele para que registre bem como é o metal. Coloque novamente o objeto em sua mão e peça para que pense novamente nas energias negativas e positivas e que sinta a energia se neutralizando pelo metal, o que ocorre à medida que o metal as ab-sorve. Em casos raros, quando a energia é muito intensa, acontece do objeto metálico en-tortar na mão do paciente ou, no caso do relógio, atrasar, adiantar ou parar. Ao final desse processo, o paciente deve lavar as mãos para quebrar a corrente energética. Podemos realizar esta prática sozinhos, ou seja, você pode fazer seu pró-prio desprendimento de energia negativa. ENERGIAS VIBRACIONAIS A nossa energia pode apresentar três polaridades diferentes: positiva, negativa ou neutra. A energia de uma pessoa é algo particular, sendo identificada como positiva ou negativa para si mesma e devendo ser novamente identificada por cada pessoa, podendo ser avaliada de modo diferente para cada uma. Assim, você pode ter energia positiva para você próprio e negativa para seu irmão e vice-versa, ou positiva ou negativa para os dois. Se a sua energia é negativa para seu irmão, não significa, obrigatoriamente, que a dele também seja negativa para você. Para se identificar qual o tipo de energia de uma pessoa, faz-se o teste pelo tato. Toque nesta pessoa e perceba que sensação lhe traz. Se for uma sensação gostosa, de atração, se sentir a pele quente, a energia é positiva para você. Se o toque causar certa repulsa de pele, se sentir um formigamento em sua mão ou se sentir a pele da pessoa fria, a energia é negativa para você. Se você não sentir nada pelo toque ou pelo olhar, significa que a energia é neutra. 

Para o desenvolvimento de energias vibracionais é importante que a pessoa tenha energia compatível com a sua, pois isto facilitará enormemente um processo de energização para cura, a simples transmissão de energia ou mesmo de telepatia. Uma energia, no entanto, pode ser alterada. Para tornar a energia de duas pessoas compatíveis, pode-se proceder à inversão energética. Esta compatibilidade pode ser desejada, por exemplo, entre o curador e seu paciente, para facilitar os processos de tratamento, ou entre casais, para resolver divergências sérias. 
ENERGIA CÓSMICA OU IMANENTE 
É o princípio vital que interpenetra e nutre todas as coisas no Universo Interdimensional. É aparentemente onipresente e impessoal, permeando praticamente todos os planos de manifestação. Podemos então dizer que existe uma energia física (etérica), astral e mental. Einsten, na verdade, parece que partiu deste princípio quando demonstrou a substancial identidade entre a energia e a matéria e a possibilidade de transformar uma em outra: a matéria é energia em estado de condensação, a energia é matéria em estado radiante.A nomenclatura sobre a energia é bastante diversificada, variando de filosofia para filosofia. Ex: Luz astral (Cabala), Prana (Yoga), Mana (Kahunas), Força ódica (Barão Von Reichenbach), Energia Orgônica (Wilhelm Reich), Telesma (Hermes Trimegistus), etc. 
A palavra energia é derivada do grego "Energes" (ativo) que, por sua vez, deriva de "Ergon" (obra). Logo, etimologicamente, significa "atividade". A palavra prana, como a energia é mais conhecida na Índia, pátria original do Yoga, é derivada do sânscrito "Pra" e de "Na" (respirar, viver). Logo, etimologicamente significa "sopro vital". No Japão, a energia é conhecida como "Ki". Na China, a energia é conhecida como "Chi". As energias que os seres vivos absorvem e metabolizam são provenientes de fontes variadas: o Sol, o espaço infinito, o próprio planeta, etc. 

Os ocultistas orientais dividiram essas energias em três grupos distintos: Fohat (eletricidade): energia conversível em calor, luz, som, movimento, etc; Prana (vitalidade): energia integrante que coordena as moléculas e células físicas e as reúne num organismo definido; Kundalini (fogo serpentino): energia primária, violenta, estruturadora das formas. É proveniente do centro do planeta. ALIMENTAÇÃO NATURAL Nós somos o que comemos "O corpo físico sadio possibilita o fluxo livre da energia obtida através dos alimentos e da respiração, estabelecendo um canal aberto com o corpo espiritual para a atuação da energia cósmica. O ato de nos alimentarmos é muito mais importante e complexo do que simplesmente colocarmos alimento na boca. Este alimento deve ser visto como "uma parte de nós". Deste modo, uma alimentação sadia e equilibrada traz harmonia e equilíbrio para o corpo físico. 
VISUALIZAÇÃO DA AURA 

Exercício prático: visualização da aura Existem muitos métodos de visualização da aura. 
Para se conseguir enxergar a aura é preciso, antes de mais nada, aprendermos a desfocar o olhar. A princípio colocamos a pessoa, cuja aura queremos visualizar, em frente de uma parede branca e permanecemos olhando para ela, fixamente, sem piscar os olhos, por cerca de 30 segundos. Não devemos olhar diretamente para a pessoa, mas a 10 cm de um dos lados de seu corpo ou acima de sua cabeça. Com o treino, veremos o contorno de sua aura na parede. Uma vez visualizada a aura e a suas cores, a pessoa deixará seu contorno explícito na parede, mesmo depois de sair do lugar, ainda por algum tempo.Num segundo método, podemos usar a tática de ofuscar nosso olhar ou desfocar a imagem. 

A diferença é que olharemos para a pessoa procurando enxergar dentro ou atrás dela e não simplesmente sua aparência visível. Depois de alguns segundos, você não mais enxergará a pessoa e sim uma mistura dos órgãos de seu corpo, como se braços, pernas e órgãos internos formassem uma nova figura.Com o tempo, acostumando-se aos métodos, você conseguirá identificar a aura, sua cor, espessura e alguns pontos de oscilações diferente em volta do corpo da pes-soa, sem mais precisar da parede como auxiliar. A aura registra até mesmo marcas de encarnações anteriores. ESTABILIZAÇÃO DA AURA Exercício prático: estabilização da auraSomente dois fatores podem desestabilizar a aura: uma perturbação emocional muito forte ou a prática do sexo mais de três vezes num só dia. A aura deve ser estabilizada antes de qualquer processo de energização. Uma vez estabilizada por esse processo que descreveremos, a aura permanece assim por 30 a 35 dias. Outros processos têm apresentado muito menor eficácia. A prática consiste em tomar-se um banho frio - temperatura menor que a do corpo - deixando a água correr pelo corpo, da cabeça aos pés, por um tempo determinado. Esse banho não pode ser tomado ao mesmo tempo que o banho higiênico, com uso de sabonete ou qualquer química, mas sim com pelo menos meia hora de intervalo do banho diário, antes ou depois. O que provoca a estabilização da aura é o choque tér-mico causado pela diferença de temperatura entre nosso corpo e a água fria. Para determinar o tempo de duração do banho, que é específico para cada pessoa e permanente, ou seja, uma vez determinado deverá ser sempre o mesmo, toma-se a pulsação durante 5 segundos. A tomada da pulsação deverá ser feita num momento esteja em seu estado normal de relaxamento, é claro, e não em estado alterado. A quantidade de batimentos do pulso neste intervalo de 5 segundos, deve ser multi-plicada por 3 e dividida por 60 segundos, gerando um resultado em minutos. Multiplica-se por 3 por ser o número de tipos de polarização de energia de nosso corpo, que são positiva, negativa e neutra. Se as pulsações contadas ultrapassarem de 7, deve-se multiplicar apenas por 2. Por exemplo: tomando a pulsação de uma pessoa durante 5 segundos, resultou em 7 batimentos. Faço 7 x 3 = 21. Tomo 21 como os segundos, acrescento um zero e te-nho 210. Faço 210 : 60 = 3,5 minutos. Este resultado significa 3 minutos e meio ou 3 minutos e 30 segundos. É importante lembrar que o tempo de duração do banho deve ser seguido rigorosamente, podendo-se admitir que ultrapasse ou falte somente 10 segundos. Caso contrário, o banho perderá seu valor e terá sido um banho comum. Se sua aura estiver estabilizada, você não capta energias negativas de outras pessoas ou objetos, mas se não estiver, você capta e sente isso imediatamente.AUTO-CURA AURA A estrutura do corpo humano é dividida em duas partes: corpo físico visível e corpo bioplasmático, também chamado de corpo de energia invisível ou corpo elétrico. Esta energia constitui a nossa aura.A aura é uma energia psíquica que contorna nosso corpo físico. Essa luz pode ser comprovada científicamente através das fotos Kirlian, podendo também ser vista por outros processos, tais como desfocamento do olhar, ofusca-mento da íris, polarização de energias. Neste processo as energias se tornam visíveis a olho nu e podem ser transferidas de um corpo a outro através de toques de pele. Qualquer alteração neste corpo energético se reflete no corpo físico. Através da leitu-ra da aura podemos identificar todo tipo de doença física ou psíquica. As doenças são identificadas através das cores e dos pontos de oscilações que a aura apresenta. Para se proceder a uma leitura e interpretação eficiente, no entanto, é preciso treinarmos antes alguns processos estimulantes. Neste site abordaremos somente um estudo inicial do assunto. O importante será desenvolver o lado sensível para depois estudarmos as interpretações da leitura da aura. COR DA AURA No diagnóstico da aura, visualizamos a aura externa e a interna. Da aura interna, observamos apenas os pontos de oscilações, que são pontos coloridos que indicam os locais fragilizados do corpo naquele momento. Se observarmos, por exemplo, pontos vermelhos, indica que a região onde se encontram apresenta alguma infecção. Se o vermelho for muito intenso, significa que a inflamação é grave, podendo ser diagnosticado até mesmo um câncer maligno. Quanto mais clara se apresenta a cor, menor a gravidade do problema. Se os pontos estiverem espalhados, descontínuos, significa 

que se trata de um início de inflamação. Se os pontos de oscilações se apresentarem com cores claras, significa que ali há um concentração ou falta de energia e que aquele ponto estará mais vulnerável à penetração de algum tipo de doença, por germes ou energias negativas. Os pontos de oscilações aparecem em apenas um ou vários órgãos que estejam com-prometidos, fazendo parte, sempre, da aura interna. Esta é a maneira de se verificar quaisquer doenças no paciente, na parte física. As doenças da parte psíquica são diagnosticadas também através das oscilações, mas elas se apresentarão de cor azulada. Geralmente aparecerão nos chacras, em especial no plexo solar. Neste caso, indica que a pessoa está totalmente abalada psicologicamen-te. Se as oscilações se apresentarem, por exemplo, no chacra laríngeo, significa que a pessoa deverá apresentar problemas na garganta ou região derivada do sistema emocional. A aura externa é a cor que contorna nosso corpo, tendo de 2 a 25 centímetros de es-pessura. Quanto à coloração da aura externa, podemos verificar que as pessoas apre-sentam auras de cores variadas, sendo as mais comuns e melhores: dourada, azul, vi-oleta, lilás e prateada. Qualquer cor que apresente, sendo clara, indica estabilidade emocional ou uma boa aura, de uma pessoa boa. Se a cor for escura, indica que o estado emocional e psicológico está muito altera-do e as energias desequilibradas, o que deixa a pessoa à mercê de captar vibrações negativas ou adquirir doenças físicas. A pessoa pode se apresentar depressiva, pessi-mista ou doente. Dentro desse grupo de cores mais comuns, que indicam pessoas que já têm faculdades mentais ativas, faltando apenas aprimorar-se, tem interpretações um pouco diferentes.
O dourado significa evolução já iniciada, alto grau de espiritualidade, necessitando apenas dar prosseguimento. O azul significa estado emocional equilibrado, uma sorte muito grande, que deve ser bem aproveitada. O violeta significa realizações, movimentos, uma pessoa com faculdade mental já avançada, que com pouco exercício conseguirá resultados surpreendentes. A lilás tem praticamente o mesmo significado da violeta, sendo pessoas que bus-cam um crescimento interior e têm um grau avançado de espiritualidade. Se o contorno prateado quase fecha totalmente a aura, faltando apenas alguns pontos, indica que falta pouco para a pessoa alcançar o desenvolvimento completo, a perfeição. Se uma pessoa apresenta alguns pontos de prateado, indica que está ainda pouco desenvolvida, ou é um espírito de pouca luz. Auto-Estabilização dos Chacras Exercício prático: auto-estabilização dos chacras Dispor as mãos em forma de cone, com os dedos entrelaçados ou estendidos, mantendo as palmas das mãos ligeiramente abertas e sentir a energia fluindo em suas mãos. Neste procedimento, os chacras das mãos já são estabilizados automaticamente. Colocar, então, as mãos em cone em cada chacra com a intenção de estabilizá-lo. O subconsciente se encarregará de executar a ação necessária para que isto ocorra. Deve-se percorrer os seis chacras ( os principais, menos os das mãos) em seqüência, de cima para baixo. Repetir o mesmo processo por três vezes.


http://yogaepax.blogspot.com/2011/07/7-chacras-principais.html

Quem sou eu

Minha foto
Pinheiral, Rio de Janeiro
Terapeuta Holística residente em Pinheiral.Diretora do ESPAÇO SO HAM DE TERAPIA HOLÍSTICA. Comprometida com todas as formas de terapias complementares e energéticas.
Ocorreu um erro neste gadget